Você está aqui:Home»Blog»Mostrando itens por tag: Atendimento ao cliente - Vista da Janela

A infratora

Segunda, 15 Outubro 2012 15:13
Publicado em Blog
Enquanto se dirigia à sala do chefe, foi fazendo uma retrospectiva do que lhe aconteceu, desde que no café da manhã soube que iria estrear uma peça em sua cidade. Antes de começar qualquer coisa no trabalho, buscou as informações que precisava na internet e, movida por um impulso incontrolável, saiu de mansinho sem falar com ninguém. Quando chegou ao local para comprar os ingressos, não tinha vaga para estacionar, mas um rapaz bem apessoado orientou-a para deixar o carro em cima da calçada. Foi o que fez e, correndo, entrou no prédio. A recepcionista que lhe atendeu, apresentou-lhe quase todos os dentes num sorriso largo, disse para ela se sentar e aguardar. Quis explicar que tinha pressa, mas a mocinha mostrou-se ocupada. Uns vinte minutos se passaram. A mulher que queria ir ao teatro, impaciente,  começou a andar de um lado para o outro na frente do balcão da recepção. A recepcionista, já sem seu sorriso inicial, decidiu usar uma técnica infalível. A senhora entende... O sistema está lento e tudo fica difícil... O arrependimento se estampou no rosto da mulher, quase ao mesmo tempo em que o rapaz bem apessoado surgiu dizendo que tinha um guarda lá fora fotografando o carro na calçada. O guarda se empertigou ao ver a mulher chegando aflita. Então, é a senhora a infratora? Não! Sou do bem. Só pensei que não ia demorar... Minha senhora, isso não é desculpa. Não atrapalhei nada... Se alguém quisesse passar, a senhora nitidamente atrapalhou!  Mas... Quer mesmo discutir?Está na cara que a senhora é uma dessas que nos enxergam como pilantras. Eu?!!! Nunca! Eu gosto de vocês... Que nada! A senhora deve falar que somos da indústria das multas... De jeito nenhum! E como quem saboreava um prato inigualável, o guarda espichou a conversa. Quando achou que já havia espezinhado a coitadinha o suficiente, liberou-a, dizendo que dessa vez ia deixar passar. A infratora agradeceu a gentileza, sabendo que ele estava blefando. Voltou para o trabalho. Estava chateada por conta da multa e frustrada sem os ingressos. De longe, dava para ouvir seu nome sendo berrado pelo chefe. Ainda teria que contar tudo para o marido. O dia parece que ia ser longo...

Newsletter

Receba as atualização do site por e-mail.

Os + Lidos

Facebook