Você está aqui:Home»Blog»FÊMEA INSACIÁVEL
Ela vive como um bicho que procura encrenca ao provocar outros maiores ou mais fortes. Tem recursos. Tem estudo. Já fez mais de uma pós. É trabalhadora. É vaidosa e cuida com esmero de sua beleza. Não há nunca, nem um único fio de seu cabelo fora do lugar. Sempre se apresenta com as vinte unhas esmaltadas e com brilho de quem acabou de sair da manicure. Seu corpo tem as medidas exatas. Nada falta, nem sobra. É mulher que chama a atenção em qualquer ambiente. É mestre na arte de conseguir passar recados ainda que calada. Seus quadris em movimentos quase imperceptíveis sabem emitir convites indecentes. Seu olhar faz coreografia com sua boca e assim, sutilmente, revela uma enorme aptidão para jogos deliciosamente obscenos. Sabe que existe uma fera astuciosa que habita sua alma deixando a mostra vestígios de uma fêmea sempre sedenta e faminta. Essa fera não lhe dá trégua. Acostumou-se a lançar olhares e fazer caras para atiçar os homens. Para alguns ela amedronta, mas para outros ela instiga. E nessa aventura de caçar e ser a caça, ela conheceu um complexo caminho do gozo. Após anos e homens que passaram, ela recolheu histórias que não pode contar em qualquer público. Ela explica que é movida por uma força incontrolável. É algo que vem de dentro dela, talvez da alma, do útero, dos instintos ou até dos quintos dos infernos. É algo extremamente forte, ao mesmo tempo perigoso, mas também desejável demais. Revela que costuma chorar. Chora muito. Chora como uma criança triste e gulosa que quer sempre mais.
Lido 1935 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Comente e Compartilhe

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*).

Newsletter

Receba as atualização do site por e-mail.

Os + Lidos

Facebook